Arte Ambiental

O artigo reblogado a seguir serviu-me de valioso material para a elaboração do meu TCC feito para a Especialização em Artes Visuais cursada de 2009 a 2010, pelo SENAC-DF.

O link referente ao post original está relacionado na página de Referencias Bibliográficas da minha tese (a qual encontra-se incorporada logo abaixo – podendo também ser acessada aqui).

Mais uma vez. sou grata pela contribuição que o artigo prestou.

//www.scribd.com/embeds/45810733/content?start_page=1&view_mode=&access_key=key-1lhlbmdbu2dslhkfkxf9

Navegantes de Iapetus

Embora seja um tema muito novo para mim, e provavelmente polêmico, porque normalmente qualquer coisa sobre arte o é, me arrisco aqui a trazer um pouco sobre o que ando vendo do assunto.

A arte ambiental é um trabalho de completa interação do autor com o meio ambiente, e se faz em assentamentos existentes. Cheia de vários artefatos e estruturas provisórias, a “land art” modifica ao máximo as qualidades do lugar, abrindo às pessoas um novo horizonte de possibilidades de vivenciar os espaços, em geral vulgares, que utiliza cotidianamente.

Sua influência no paisagismo da década de 80 foi especialmente forte e mantém-se até hoje, tendo como nomes influentes Walter de Maria, Christo, Carl André, Gary Dwyer, Andy Goldsworthy, Robert Smithson e Richard Long.

A obra de christo talvez seja a mais chamativa do grupo, controvertida e intervenções relativamente próximas do público comum. Abarca desde de envolver edifícios até criar no deserto do Arizona…

View original post 438 more words

Advertisements